Sobre a GLEIF Governança

Observadores do LEI ROC


A fim de exercer sua função como supervisor da Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF), dois ou mais membros do Comitê de Supervisão Regulatória de LEI (LEI ROC) atuam como observadores do Conselho da GLEIF. Esses membros do LEI ROC não têm direitos de voto no Conselho da GLEIF.

Atualmente há quatro observadores do LEI ROC para o Conselho da GLEIF.



ESTADOS UNIDOS

Alan Deaton

Federal Deposit Insurance Corporation

Atualmente, Alan Deaton atua como Diretor Associado na Divisão de Seguros e Pesquisa no Federal Deposit Insurance Corporation (EUA). Ele supervisiona uma equipe que administra dados críticos coletados de instituições depositárias seguradas, mantém vários sistemas de gestão de dados usados para analisar os dados e publica os dados para uso público.

Alan trabalha no FDIC desde 1997 e desempenhou funções nas áreas de gestão de projetos, gestão de dados, análise financeira e análise econômica.

Alan formou-se pela Wake Forest University em Economia e Alemão e possui um diploma de MBA pela Universidade de Maryland.

ÁFRICA DO SUL

Jurgen A. Boyd

Autoridade de Conduta do Setor Financeiro da África do Sul 

Jurgen Boyd é contador público, com quase 18 anos de experiência em regulamentação de serviços financeiros na Autoridade de Conduta do Setor Financeiro da África do Sul. Atualmente, ele é responsável pela supervisão do comportamento das bolsas de valores, centrais de depósitos de títulos, derivados OTC e fornecedores de produtos de benchmark, bem como de agências de classificação.

Antes desta função, ele era responsável pela supervisão dos Setores de Investimentos Coletivos e Fundos de Aposentadorias. 

François Laurent

Banco Central Europeu

François Laurent trabalha no Banco Central Europeu (BCE) como gerente sênior no Departamento de Estatísticas, onde uma de suas atividades é lidar com gestão de dados e normalização. Anteriormente, ele ocupou cargos em diferentes departamentos do banco, particularmente em Infraestruturas de Mercado e TI.

Antes de trabalhar no BCE, François trabalhou como gerente de TI em diferentes instituições bancárias centrais (Banque de France, BIS, Instituto Monetário Europeu).

François representa o BCE em várias organizações de normalização: incluindo a ISO (onde também preside o Grupo Consultor de Normas) e o Comitê de Supervisão Regulatória de LEI (para o qual foi eleito vice-presidente em janeiro de 2019). Atualmente, ele co-preside um grupo de trabalho do Conselho de Estabilidade Financeira (FSB) cujo objetivo é a definição de uma governança adequada para novos identificadores estabelecidos para os mercados derivados OTC.

Além disso, ele co-preside o “Grupo de Frankfurt”, um think tank informal que reúne representantes de autoridades supervisoras europeias, a CE e representantes seletos do setor bancário e de organismos de referência, e cujo objetivo é explorar e promover o uso de normas de dados em relatórios financeiros e no setor financeiro.

ÍNDIA

P. Vasudevan

Banco da Reserva da Índia

Vasuvdevan, Diretor Geral, atualmente preside o departamento de sistemas de pagamentos e compensações no Banco da Reserva da Índia (RBI). A função envolve políticas de regulamentação, supervisão e enquadramento, facilitando a inovação e representando um papel catalítico que engloba muitos operadores de sistema de pagamentos bancário e não bancário. Ele presidiu e implementou com sucesso grandes projetos de sistema de pagamentos no RBI. Representou o RBI no Grupo de Trabalho CPSS sobre Pagamentos de Varejo. Também possui uma vasta experiência no espaço de supervisão bancária e não bancária, além de um tempo satisfatório como membro convidado treinando banqueiros comerciais.

Vasuvedan representa o RBI no Comitê sobre Infraestruturas de Mercados e Pagamentos (CPMI) do Banco de Compensações Internacionais (BIS), no Conselho de Pagamentos SAARC e no Grupo de Pagamentos SEACEN.

Um banqueiro central de carreira com mais de 25 anos de experiência, Vasuvedan é um contador de custos com mestrado em finanças e certificações em auditoria de sistemas de informação e gestão de segurança da informação.