Sala de Imprensa e Mídia Comunicados de Imprensa

Pesquisa revela que a ampla adoção de Identificadores de Entidade Jurídica permitiria aos bancos economizar aproximadamente de US$ 2 a 4 bilhões por ano em integração de clientes mais eficiente


  • Data: 2019-10-29

A pesquisa realizada por McKinsey em nome da Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF) concluiu que o uso mais amplo dos Identificadores de Entidade Jurídica (LEIs) em todo o setor bancário global permitiria economizar US$ 2 a 4 bilhões por ano apenas em custos de integração de clientes. Com uma despesa total do setor em integração de clientes estimada em US$ 40 bilhões por ano, as melhorias na produtividade obtidas por meio do uso do LEI poderiam gerar reduções de custos entre os setores de entre 5% a 10% anualmente.

Os LEIs já são usados nos mercados de capitais em todo o mundo, onde os reguladores exigiram seu uso para reportar as transações derivativas no balcão. A pesquisa, contudo, torna claro que a capacidade do LEI de simplificar a identificação de entidades na era digital tem o potencial de desbloquear substancialmente mais valor quantificável para os bancos a curto e médio prazo. Para obter este valor, o relatório recomenda que os bancos usem os LEIs para apoiar todas as fases do ciclo de vida da gestão de clientes, não apenas nos mercados de capitais, mas em todas as linhas de negócios do setor bancário, como financiamento comercial, pagamentos e serviços bancários para empresas.