Sala de Imprensa e Mídia Blog da GLEIF

A GLEIF é pioneira na inclusão de LEIs em Relatórios Financeiros Legíveis Eletronicamente para aumentar a confiança por meio da verificação de identidade e fácil agregação de dados online

O Relatório Anual 2018 da GLEIF em Inline XBRL torna-se a primeira demonstração financeira a incorporar o LEI


Autor: Stephan Wolf

  • Data: 2019-05-22
  • Visualizações:

gleif-abstractw-3-750x250

A Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF) foi pioneira na inclusão de um Identificador de Entidade Jurídica (LEI) na documentação financeira digital legível eletronicamente. Em parceria com a XBRL International, a GLEIF publicou seu Relatório Anual 2018 em formatos HTML e XBRL legível por humanos e eletronicamente, com o LEI da GLEIF incorporado nas informações financeiras pela primeira vez. Tornou-se o primeiro relatório de negócios oficial globalmente que vincula automaticamente a entidade de arquivo aos seus dados de referência de LEI verificados contidos no Global LEI Index.

Assista a este breve vídeo para saber mais sobre as vantagens de incluir o LEI em formatos HTML e XBRL legível por humanos e eletronicamente

O Global LEI Index é a única fonte global on-line que fornece dados de referência de entidades jurídicas padronizados, de alta qualidade e abertos sobre entidades com um LEI. Os dados de referência incluem informações do cartão comercial de uma entidade, incluindo o nome e endereço registrados, juntamente com os dados de relacionamento que confirmam se a entidade controla ou é controlada por outras entidades. Verificado anualmente pelos emissores de LEIs acreditados pela GLEIF, os dados de referência são precisos e atualizados.

A XBRL International é a organização de desenvolvimento de normas por trás das especificações XBRL licenciadas gratuitamente. A finalidade da XBRL International é aprimorar a prestação de contas e transparência do desempenho comercial a nível global, proporcionando a norma de troca de dados abertos para relatórios comerciais. As normas são usadas por mais de 130 reguladores em mais de 70 países para coletar informações comerciais digitais confiáveis, pontuais e de alta qualidade, de milhões de empresas em todo o mundo.

1st-screenshot-750x277
Integrar o LEI em relatórios legíveis eletronicamente pode gerar benefícios significativos em todo o setor, incluindo métodos de verificação de dados aprimorados e redução da fraude.

Integrar o LEI em relatórios comerciais digitais: verificação de entidades aprimorada e fácil agregação de dados on-line

O processo de incorporação do LEI de uma organização – ou de suas filiais, subsidiárias ou empresas principais – nas informações financeiras digitais, permite aos participantes do mercado que dependem de documentos oficiais informar decisões estratégicas (por exemplo: operadores, investidores, reguladores) para consolidar e verificar de forma rápida e fácil as informações sobre uma entidade de arquivo.

As vantagens significativas deste enfoque aos participantes do mercado financeiro incluem:

  • Fácil verificação da identidade da entidade de arquivo com base no seu LEI, resultando em maior confiança do usuário final na autenticidade e integridade dos documentos.
  • Acesso automático aos dados agregados sobre a entidade de arquivo. Isto criará vários benefícios, incluindo: visibilidade aprimorada dos dados de referência da entidade disponíveis no Global LEI Index; oportunidades para criar uma nova base de dados on-line que coteja ativos de dados principais de entidades com um LEI; uma fácil agregação de informações sobre empresas obtidas de várias fontes que suportam comparabilidade de informações financeiras padronizadas.
  • Transparência aumentada para os usuários finais sobre a estrutura de propriedade de uma entidade. As redes de relacionamento entre os LEIs podem ser estabelecidas de forma rápida e automática quando os LEIs da entidade de arquivo, suas filiais, subsidiárias ou empresas principais são fornecidos em relatórios financeiros legíveis eletronicamente.
  • Capacidade aprimorada para os reguladores para minimizar os abusos de mercado.
  • O Relatório Anual 2018 da GLEIF foi assinado com certificados em conformidade com o eIDAS (um regulamento da UE de identificação eletrônica, autenticação e serviços de confiança). Ele representa o uso de um LEI incorporado em um certificado para fornecer confiança vitalícia e (tecnicamente) não repúdio. 

Ao publicar o Relatório Anual 2018 da GLEIF com um LEI incorporado, a GLEIF e a XBRL International deram o primeiro passo na revolução do processo de publicação, acesso e agregação de informações financeiras digitais de confiança. As demonstrações financeiras de arquivo em formato Inline XBRL tornaram-se um requisito de conformidade em muitas regiões. A GLEIF incentiva as empresas que se preparam para este cenário a considerar não só as vantagens de tornar o relatório em papel ou PDF uma coisa do passado, mas também de integrar o LEI da entidade de arquivo, suas filiais e empresas principais nos seus relatórios legíveis eletronicamente. Essa simples ação pode gerar benefícios significativos em todo o setor, incluindo confiança aumentada, métodos de verificação de dados aprimorados e redução da fraude. Através deste desenvolvimento, a GLEIF demonstrou outra forma tangível na qual os LEIs dão suporte à economia digital global.

John Turner, CEO da XBRL International, comenta: “Este importante primeiro passo em direção à integração do LEI com os padrões XBRL demonstra os benefícios globais que são possíveis com identificação exclusiva e relatórios digitalizados estruturados. Este é um claro exemplo da eficácia a ser obtida ao marcar e estruturar dados e o potencial de dados estruturados para análise, inovação e colaboração. A colaboração natural entre o LEI e a XBRL oferecerão nova transparência potencializada, confiança aprimorada e clareza, proporcionando assistência significativa aos reguladores e mercados financeiros.”

Incorporar o LEI em assinaturas digitais: certeza e confiança aumentadas

No Relatório Anual 2018 da GLEIF, o LEI da GLEIF também foi incorporado nos certificados digitais dos diretores executivos signatários da GLEIF. Pela primeira vez, esses certificados vinculam a função do signatário a uma organização através do LEI e podem, portanto, serem usados para verificar – automaticamente, através do LEI compartilhado – que o documento arquivado e os signatários representam a mesma organização. Incorporar o LEI de uma empresa nos certificados digitais do seus diretores executivos que costumam assinar as declarações financeiras fornece uma garantia sobre a confiabilidade dos dados e que as informações não foram adulteradas, apesar do acesso permitido ao documento arquivo por meio de qualquer servidor público global. Implantar assinaturas digitais, incluindo as do auditor, também possibilita processos de produção e distribuição de relatórios eficazes, a eliminação do papel e segurança e confiança aumentadas.

2nd-screenshot-750x556
Incorporar o LEI em certificados digitais dá suporte à digitalização de transações comerciais e aumenta a segurança e confiança.

Os certificados digitais dos diretores executivos signatários da GLEIF incluídos no seu Relatório Anual 2018 estão em conformidade com o Electronic Identification and Trust Services (eIDAS) Regulation da União Europeia. Conforme indicado no site da Comissão Europeia (veja os links relacionados abaixo), o Regulamento eIDAS “possibilita o uso de meios de identificação eletrônica e serviços de confiança (por exemplo: as assinaturas eletrônicas, selos eletrônicos, carimbo de data e hora, entrega eletrônica registrada e autenticação de sites) pelos cidadãos, negócios e administrações públicas para acessar serviços on-line ou administrar transações eletrônicas”. Ele cria um mercado interno europeu para serviços de confiança eletrônica “garantindo que eles funcionem entre fronteiras e tenham o mesmo status legal dos processos tradicionais em papel. Somente proporcionando certeza quanto à validade legal de todos esses serviços, as empresas e os cidadãos utilizarão as interações digitais como sua forma natural de interação”.

Com uma visão para ampliar a economia digital globalmente, a GLEIF tem por objetivo tornar as assinaturas digitais padronizadas com o LEI disponível para todos. Uma forma padronizada de incorporar o LEI em certificados digitais como uma nova parte separada do padrão LEI (ISO 17442) foi proposta e está atualmente em desenvolvimento pela Organização Internacional para Padronização (ISO).

Agradecimentos

A GLEIF gostaria de agradecer a XBRL International, PortAlchemy, Aguilonius, FirmaPro, Workiva e Lange Design Intelligence pelo desenvolvimento de software e suporte durante este projeto. Sem eles, criar o Relatório Anual 2018 da GLEIF em Inline XBRL não teria sido possível.

Blog da GLEIF e Fórum de Discussão

Caso queira comentar uma postagem no blog, visite o blog em inglês. Identifique-se usando seu nome e sobrenome. Seu nome aparecerá ao lado de seu comentário. Endereços de e-mail não serão publicados. Note que ao acessar ou contribuir com o fórum de discussão, você concorda com os termos da Política de Uso do Blog da GLEIF, portanto, leia-a com atenção.



Ler todas as postagens anteriores do Blog da GLEIF
Sobre o autor:

Stephan Wolf é o CEO da Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF). Desde janeiro de 2017, Wolf é Co-Orientador do Grupo Técnico Consultivo FinTech 68 da Organização Internacional para o Comitê Técnico de Normalização (ISO TC 68 FinTech TAG). Em janeiro de 2017, Wolf foi considerado um dos 100 Maiores Líderes em Identidade pela One World Identity. Ele tem uma vasta experiência em estabelecer operações de dados e estratégia de implementação global. Liderou o avanço das principais estratégias de negócios e desenvolvimento de produtos ao longo de sua carreira. Wolf foi cofundador da empresa IS Innovative Software GmbH, em 1989, sendo seu primeiro administrador executivo. Posteriormente, foi nomeado porta-voz do conselho executivo de sua sucessora, a IS.Teledata AG. Esta empresa se tornou parte da Interactive Data Corporation onde o Sr. Wolf era Diretor de Tecnologia.


Tags para este artigo:
Gestão de Relacionamento com Clientes, Gestão de Dados, Identidade Digital, Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF), Global LEI Index, Conhecer seu cliente (KYC), Caso de negócios de LEI, Dados Abertos, Derivativos de Balcão (OTC), Gestão de Riscos, Normas