Sala de Imprensa e Mídia Blog da GLEIF

A GLEIF publicou o Relatório de Atividade trimestral do Global LEI System abrangendo o Segundo Trimestre de 2017

Os Relatórios de Atividade do Global LEI System destacam as principais tendências relevantes para a adoção de LEI e fornecem uma análise aprofundada do conjunto de dados de LEI


Autor: Stephan Wolf

  • Data: 2017-07-13
  • Visualizações:

gleif_blog_motif_abstract_4-750x250

Em julho de 2017, a Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF) publicou o segundo relatório trimestral, que destaca os principais desenvolvimentos relevantes para a adoção do Identificador de Entidade Jurídica (LEI). Especificamente, os relatórios avaliam o crescimento anual e as expectativas de renovação, avaliam o nível de concorrência entre as organizações emissoras do LEI que operam no Global LEI System e analisam as taxas de renovação do LEI e a corroboração de dados de referência. A partir do segundo relatório publicado em julho de 2017 também começaremos apresentando estatísticas em direto e a informação final das Controladoras facultada pelas entidades jurídicas.

Para baixar o último “Relatório de Atividade do Global LEI System" (Global LEI System Business Report) que abrange o segundo trimestre de 2017, consulte os “links relacionados” abaixo.

Esta publicação do bloque resume as principais conclusões do segundo Relatório de Atividade do Global LEI System Os "links associados" abaixo contêm as fontes citadas.

Principais conclusões do segundo Relatório de Atividade do Global LEI System

blog-image-750x476

O Relatório de Atividade do Global LEI System, que foi publicado em julho de 2017, analisa os desenvolvimentos observados no segundo trimestre de 2017. Apresenta:

Renovação e crescimento de LEIs.

  • No final do segundo trimestre de 2017, existiam aproximadamente 503.000 LEIs ativos gerenciados por 30 emissores do LEI. Estes LEIs representam entidades jurídicas em 200 países. A Bloomberg Finance LP começou emitindo LEIs como emissor acreditado de LEIs. O Bronnoysund Register Centre concluiu a transferência de seus LEIs e cessou o funcionamento. Pela primeira vez, foram emitidos LEI no Suriname. Os EUA continuam sendo o principal mercado, aumentando a participação global em 1% em comparação com o trimestre anterior e incluindo 26% de todos os LEIs emitidos até a data.
  • Os cinco países com maior volume de LEIs aumentaram sua participação coletiva de LEIs em 1%, enquanto a participação dos dez principais países continuou a mesma que no último trimestre. O top 5 e top 10 dos países representam 57% e 76% dos LEIs ativos no Global LEI System, respectivamente.
  • Globalmente, a taxa de crescimento trimestral de LEI subiu de 3,7% para 4,4% resultando em um aumento de 1% na taxa anualizada de crescimento de 14% na Europa e 19% no resto do mundo, que prosseguiu igual ao último trimestre. Aproximadamente mais 4000 LEIs foram emitidos no segundo trimestre de 2017 do que a emissão total observada no primeiro trimestre. Hong-Kong ficou em segundo lugar no segundo trimestre apesar de ter ficado em 20º lugar no primeiro trimestre de 2017. Globalmente, a taxa de crescimento trimestral média dos cinco maiores países aumentou de 10% para 13% no segundo trimestre.
  • Não existe alteração na população de LEI no segundo trimestre de 2017 comparado com a previsão. As perspectivas GLEIF para a atividade LEI até o final de 2017 continuam sem alteração relativamente ao relatório anterior.
  • A taxa de renovação na Holanda aumentou em 5% enquanto as taxas de renovação dos outros cinco principais países com maiores relações continuou igual. A taxa de renovação médio entre países é de 66% (sem alteração relativamente ao trimestre anterior). A taxa de renovação mais baixo, apenas 35%, foi no Brasil; o Japão alcançou a maior taxa de renovação com 90%. A GLEIF prevê que o sistema LEI alcançará a taxa de renovação global de 73% no final do ano. Os cinco países com maiores taxas de não renovação continuam sendo os mesmos que no trimestre anterior.

Concorrência entre emissores LEI

  • Os países com elevado número de LEIs tendem a ser menos competitivos (mais concentrados) e vice-versa. A pontuação de concentração em cada país é medida com base na parte da carteira nos emissores de LEIs que operam nesse país. A América do Norte tem os mercados mais concentrados em oposição ao Chipre, Noruega, Eslováquia, Portugal ou Irlanda, onde os emissores do LEI tiveram uma maior oportunidade de apresentar os seus serviços. No segundo trimestre de 2017, Chipre foi identificado como o mercado menos concentrado. A concorrência entre emissores LEI neste país não foi medida no relatório do primeiro trimestre, dado que menos de 1000 LEIs ativos foram registrados em Chipe nessa altura.

Informação das controladoras por entidades jurídicas desde maio de 2017.

  • Em maio de 2017 arrancou gradualmente o processo de melhoria do conjunto de dados LEI, incluindo dados de nível 2 para responder à questão de quem controla quem. Tais dados permitem a identificação de controladoras diretas e finais de uma entidade jurídica e vice-versa, para que as entidades controladas por empresas individuais possam ser pesquisadas. A recolha e validação dos dados de Nível 2 pelas organizações emissoras de LEI para LEIs que já existiam antes de maio de 2017 ocorrem com a renovação anual de LEI. Os dados de Nível 2 foram recolhidos em mais de 14.000 LEIs que foram emitidos por primeira vez cerca de 42.000 LEIs que foram renovados nos últimos dois meses do segundo trimestre de 2017. Desses registros, a distribuição de reporte de controladoras finais é bastante similar:
  • Aproximadamente 14% das entidades jurídicas indicaram uma controladora com um LEI. Aproximadamente 33% das entidades jurídicas indicaram uma controladora que não tem LEI. Aproximadamente 50% das entidades jurídicas indicaram que não têm controladora de acordo com a definição usada. Aproximadamente 3% das entidades jurídicas indicaram que têm obstáculos legais que evitaram a prestação ou publicação de informação da controladora.
  • 193 entidades jurídicas controladoras finais têm associadas mais de cinco entidades subsidiárias e o número máximo de relações de subsidiárias por controladora é de 619.
  • 222 entidades jurídicas controladoras diretas têm associadas mais de cinco entidades subsidiárias e o número máximo de relações de subsidiárias por controladora é de 262.

Os relatórios são derivados do Global LEI Index, o qual contém registros históricos e atualizações de LEIs, incluindo dados de referência relacionados em uma fonte de autoridade. Estes dados fornecem informações sobre uma entidade jurídica identificável com um LEI. O Global LEI Index é a fonte única global on-line que fornece dados de referência de entidades jurídicas padronizados, de alta qualidade e abertos. As partes interessadas podem acessar e pesquisar facilmente o conjunto completo de dados de LEIs usando uma Ferramenta de Busca LEI Search desenvolvida pela GLEIF.

Os relatórios trimestrais são relativos a conceitos e definições únicas no Global LEI System. Para facilitar a compreensão dos relatórios, resumimos os conceitos relevantes na página do website GLEIF "Download Global LEI System Business Report" (ver "links relacionados" em baixo).

A GLEIF também disponibiliza “Dicionário de Reporte de Atividade" (Business Reporting Dictionary), o qual define as fórmulas e os algoritmos utilizados para reportar sobre a atividade do LEI destacada com os relatórios trimestrais.

* versão 1.0 publicada pela GLEIF do 2º trimestre de 2017 do Relatório de Atividade Global da LEI em 13 de julho de 2017. Esta versão foi substituída pela versão 1.1, em 14 de julho de 2017. Com a versão 1.1 do relatório, os valores 2 e 4 na página 10 que identificam a percentagem de registros de relações totalmente corroboradas foram atualizados para indicar 24%, respectivamente. O texto de resumo incluído neste relatório foi atualizado em conformidade.

Blog da GLEIF e Fórum de Discussão

Caso queira comentar uma postagem no blog, visite o blog em inglês. Identifique-se usando seu nome e sobrenome. Seu nome aparecerá ao lado de seu comentário. Endereços de e-mail não serão publicados. Note que ao acessar ou contribuir com o fórum de discussão, você concorda com os termos da Política de Uso do Blog da GLEIF, portanto, leia-a com atenção.



Ler todas as postagens anteriores do Blog da GLEIF
Sobre o autor:

Stephan Wolf é o CEO da Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF). Desde janeiro de 2017, Wolf é Co-Orientador do Grupo Técnico Consultivo FinTech 68 da Organização Internacional para o Comitê Técnico de Normalização (ISO TC 68 FinTech TAG). Em janeiro de 2017, Wolf foi considerado um dos 100 Maiores Líderes em Identidade pela One World Identity. Ele tem uma vasta experiência em estabelecer operações de dados e estratégia de implementação global. Liderou o avanço das principais estratégias de negócios e desenvolvimento de produtos ao longo de sua carreira. Wolf foi cofundador da empresa IS Innovative Software GmbH, em 1989, sendo seu primeiro administrador executivo. Posteriormente, foi nomeado porta-voz do conselho executivo de sua sucessora, a IS.Teledata AG. Esta empresa se tornou parte da Interactive Data Corporation onde o Sr. Wolf era Diretor de Tecnologia.


Tags para este artigo:
Global Legal Entity Identifier Foundation (GLEIF), Relatórios de Atividades do Global LEI System, Relatórios de Gestão de Qualidade de Dados da GLEIF, Emissores de LEIs (Unidades Operacionais Locais - LOUs), Qualidade de Dados, Gestão de Dados, Nível 1 / Dados de Cartão Profissional (Quem é Quem), Nível 2 / Dados de Relacionamentos (Quem controla quem), LEIs vencidos, Renovação de LEI